segunda-feira, 29 de abril de 2013

Dia Mundial da Dança

Na sala fizemos uma bailarina em tamanho natural. A modelo foi a Benedita e o trabalho foi coletivo.








                                        E aqui está ela! 

terça-feira, 23 de abril de 2013

Padrões circulares

Ontem  a tarde foi diferente!
Ficámos tão entusiasmados com o padrão circular que fizemos na floresta, que na sala pesquisámos outros padrões na net  e depois fizemos nós um padrão, com os materiais que estavam à nossa disposição.
A seguir todas as crianças deitadas ou sentadas em volta do padrão, reproduziram no papel aquilo  que viam e como viam. 






E se olharem com atenção, as folhas de papel e as próprias crianças também fizeram parte deste padrão circular.


Foi um momento de grande concentração! 

sexta-feira, 19 de abril de 2013

As visitas do dia

Hoje, o dia foi mesmo divertido!

Tivemos a visita dos bichinhos-da-seda da Matilde Cruz e a visita da tartaruga Tá-tá da Carolina Almeida.


De manhãzinha estivemos a observar os bichinhos-da-seda da Matilde Cruz. Aproveitámos para lhe pedir 2 ou 3 bichinhos para a sala. 

 Com a lupa as crianças viram como era o corpo e as patinhas do bicho-da-seda e como comia a folhinha de amoreira.




De tarde estivemos a ver e a mexer na tartaruga da Carolina. É mais pequena do que aquelas que já conhecíamos.


Não é tão querida!?



Entretanto relembrámos algumas coisas que já tínhamos aprendido acerca das tartarugas.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

A brincar se aprendeu muito sobre as energias


Na 2ª feira, a Câmara Municipal de Oeiras, proporcionou-nos uma atividade no âmbito da Educação Ambiental e uma sensibilização para o consumo de energia. A técnica da Oeinergia  desenvolveu a atividade, em redor das energias que devemos consumir (rios, sol, vento e mar), e as que devemos preservar e usar racionalmente (petróleo, carvão e gás natural).




video

domingo, 14 de abril de 2013

Outras atividades experimentais

Já se fizeram outras atividades experimentais que suscitaram a curiosidade das crianças e trouxeram outros elementos ao conhecimento.

Assim fizeram-se experiências com o ar.


 
 


 
Conclusão: O papel não se molhou, porque o copo estava cheio com ar e a água não entrou.
 
 
Outra atividade


Conclusão: O ar pesa, por isso, quando se encheu o balão, o cabide inclinou ligeiramente para o lado do balão que estava cheio.
 
 
E ainda outra
 
Esta foi feita com a sala amarela, que nos quis mostrar uma experiência fantástica
O ovo, que no princípio não entrava no gargalo da garrafa, acabou por entrar muito rapidamente, quando o algodão ardeu. Dentro da garrafa estava ar que tinha oxigénio e que foi consumido pela chama.
 





A prenda do Dia do Pai

 
Dentro dos sacos desenhados pelas crianças, estava um jogo do galo feito com tampas de plástico. Cada criança fez 10 peças, 5 tinham a inicial do seu nome e as outras 5 tinham o P de pai, feitos em massa de modelar.
 
 
 
E alguns pais não perderam tempo e jogaram ali mesmo com os seus filhotes.
 
 
 
 

 


Esperemos que se continuem a divertir.


Também fizemos...

... Algumas atividades experimentais. A curiosidade foi imensa e os resultados estão à vista


Pôs-se um pouco de mel num recipiente





 
Depois um pouco de água
A seguir juntou-se óleo e finalmente o alcool
tingido de verde, para se ver melhor












 



As crianças até acharam que era magia, porque os líquidos não se misturavam. Mas não, tinha a ver com densidades e elas descobriram qual o líquido mais denso e qual o menos denso.


Depois deixaram-se cair diversas coisas ( feitas de diferentes materiais) dentro do copo
 
 
Foi o entusiasmo geral, pois todos quiseram adivinhar, em que patamar os objetos iriam ficar.
Aqui, vê-se bem o dado entre o mel e a água. Mas o metal e as bolinhas de barro afundaram no mel. As coisas de plástico, de cortiça e de madeira flutuaram no alcool e a vela ficou entre o óleo e o alcool.
 
Chegou-se à conclusão, de que há coisas mais pesadas (densas) do que outras. Neste caso o que é mais denso é o metal e o barro. Os menos densos são a madeira, a cortiça e as tampas de plástico.